Novidades

Últimos artigos
Artigos na categoria: "Ensino"

Aulas de Matemática via Skype para todo o Brasil

- 3 de abril de 2016 Sem comentários
Atendendo a diversos pedidos, devido as barreiras geográficas e a comodidade do aluno para estudar em qualquer dia e horário da semana, e em qualquer local que estiver, inclusive no conforto de sua residência, agora trabalhamos com aulas de Matemática via Skype para todo o Brasil.

Aulas de Matemática via Skype para todo o Brasil

Devido ao déficit educacional de nosso país, no qual muitos alunos não conseguem aprender Matemática corretamente (seja pela falta de didática do professor, pela falta de interesse do aluno ou pela indisciplina que não permite que o professor ensine direito e que o aluno aprenda), entra a necessidade da aula particular ou do reforço escolar. A aula particular é extremamente importante, pois nela o professor consegue dar atenção total ao aluno, e o aluno se sente a vontade em sanar todas as suas dúvidas, havendo uma reciprocidade entre aluno e professor no processo ensino – aprendizagem assim como deveria ser em sala de aula, além de uma relação de confiança. Em nosso artigo: Aula particular e sua importância, abordamos bem esse tema.

Apresentação


Meu nome é Jefferson Santos, sou professor de Matemática da rede municipal de ensino em SP. Sou formado com Licenciatura Plena em Matemática e com Pós Graduação em Finanças e Banking, e também Pós Graduação de Formação em Educação a Distância, todos pela Universidade Paulista – UNIP, instituição que trabalhei por mais de 2 anos em ensino a distância, e resolvi sair de lá para empreender nas aulas particulares, um trabalho extremamente gratificante. Atualmente, estou estudando Licenciatura em Pedagogia na Universidade Nove de Julho – UNINOVE, e meu próximo objetivo é cursar Pós Graduação em Psicopedagogia, e assim atender melhor as necessidades de nossos alunos. 

Aulas de Matemática por Skype


Assim como nas aulas particulares de Matemática presenciais, as aulas por Skype seguirão o mesmo formato. 

As aulas particulares que leciono são para Ensino Fundamental, Médio e Concursos Públicos, além de aulas preparatórias para vestibulares, ENEM, ETEC e outros processos seletivos. Em alguns cursos superiores que tenham revisão da Matemática do Ensino Médio, também leciono. 

Para as aulas de reforço escolar, trabalho com o material do aluno (livros, apostilas, lições e listas de exercícios) e com meus livros didáticos. Para aulas preparatórias de concursos públicos, trabalho com apostila de concursos, livros didáticos, e diversas provas de concursos anteriores que eu imprimo e resolvo, além de imprimir e resolver alguma prova específica que o aluno precisar. Combinamos, dia, horário e material a ser utilizado, e assim deixo tudo preparado onde o aluno terá acesso a tela de meu computador, com os enunciados dos exercícios na metade da tela e resolvendo esses exercícios na outra metade, assim conversando, escrevendo e resolvendo todas as dúvidas. 

Caso precisarem de aulas particulares de Matemática por Skype, estou a disposição para maiores esclarecimentos neste blog, nos perfis das redes sociais com links que estão aqui, pelo Facebook no Google Plus, no Twitter, no Linkedin ou pelo Instagram, e também no e-mail: contato@matematicaefacil.com.br.

Conheça também meu portfólio no link que também está neste blog. 

Grande abraço e bons estudos!

Aula Particular e sua importância

- 24 de maio de 2015 Sem comentários
É comum encontrarmos em nosso sistema educacional, diversos alunos com dificuldades de aprendizagem. Por vários fatores, seja por salas lotadas, professores que não conseguem transmitir os conteúdos com clareza, alunos que não prestam atenção devido a indisciplina, por não gostarem da matéria a ser estudada, não entenderem o conteúdo e terem vergonha de perguntar aos professores e colegas de sala, ou ainda os alunos com algum distúrbio de aprendizagem específico como a dislexia, discalculia, entre outros. 

Aula Particular e sua importância


Já o professor, devido ao grande número de alunos em sala de aula e também a indisciplina, algo que faz o profissional perder praticamente a metade do período de aula, não consegue identificar os problemas individuais de seus alunos. 

A aula particular ou reforço escolar (como alguns preferem) serve para suprir essa necessidade. É o encontro individual do professor com o aluno, e esse encontro propicia, além de um melhor entendimento do conteúdo, uma relação de confiança. Essa relação é muito importante, pois quando o aluno gosta e confia no professor, não tem medo ou vergonha de perguntar, questionar, fazer uma reflexão sobre o tema, entendendo melhor o que foi estudado. Com a aula particular, o processo ensino / aprendizagem de ambos os lados são melhores, o professor consegue trabalhar tranquilamente e tem um diagnóstico e um acompanhamento sobre as dificuldades e o progresso do educando, enquanto esse tem atendimento exclusivo, no qual se colhe grandes resultados. 

Há também os casos de pessoas que pretendem prestar um concurso público e faz tempo que terminou seus estudos no Ensino Médio. Alguns recorrem a cursos preparatórios, onde também encontra o problema da falta de atendimento individualizado, não devido a indisciplina (que praticamente não tem), mas ao grande número de alunos em sala e também ao pouco tempo que o professor tem para ministrar os conteúdos, já que segue um cronograma. Nesse caso, a aula particular também tem grande benefício pelos mesmos motivos de um aluno de escola / colégio, e, em ambos os casos, o professor enxerga, além do progresso, a autoestima das pessoas por conseguirem aprender. 

As aulas particulares geralmente são ministradas numa escola especializada nesse tipo de trabalho ou na residência do aluno. Em caso de alunos adultos (geralmente para concursos públicos), as aulas também são ministradas em bibliotecas públicas e de universidades. Outra vantagem, é a flexibilidade de horário, pode-se combinar o tempo de aula que melhor se adequar para quem está contratando esse serviço. 

Existem alguns tipos de necessidades para as pessoas contratarem aulas particulares: reforço escolar (acompanhamento dos alunos concomitante as suas aulas na escola), revisão para provas, resolução de trabalhos e listas de exercícios, ou preparatório para concursos públicos. 

Falando um pouco do meu trabalho com aulas particulares de Matemática para Ensino Fundamental, Médio e Concursos Públicos, é notório o desenvolvimento e a autoestima das pessoas. Em caso de estudantes, geralmente conseguem êxito em seus estudos e assim suas notas aumentam e conseguem recuperar-se das notas anteriores. Em caso de concursos públicos, alguns conseguem ser aprovados, outros conseguem melhorar seus acertos nas questões, ficando melhor preparado para os próximos concursos. Com isso, os alunos de escolas ficam mais confiantes pois chegam próximos ao mesmo nível dos outros alunos com melhor aprendizagem, e os alunos de concursos mais confiantes para enfrentar os próximos editais. Constantemente vemos alunos felizes por entender algo que não conseguia, principalmente os adultos que geralmente estudaram em escolas públicas, não viram certos conteúdos, e pensavam ser um “bicho de 7 cabeças”. 

Para finalizar, a aula particular ajuda muito, mas não pode ser considerada a “salvadora da pátria”. Após a compreensão do conteúdo, é necessário o estudo constante, seja com mais aulas particulares, livros, apostilas ou vídeoaulas. 

Aula Particular e sua importância


Caso precisarem de aulas particulares de Matemática em SP, estou a disposição para maiores esclarecimentos neste blog, nos perfis das redes sociais com links que estão aqui, pelo Facebook, no Google Plus, no Twitter ou pelo Linkedin, e também no e-mail: contato@matematicaefacil.com.br.

Conheça também meu portfólio no link que também está neste blog. 


Bons estudos!

A Educação a Distância no Brasil

- 29 de março de 2015 Sem comentários
Antes de falarmos sobre as gerações da Educação a Distância (EAD), vamos conhecer uma breve história da Educação a Distância no Brasil.

A Educação a Distância no Brasil


Como não temos registros dessa atividade em outros tempos, o Século XX foi o marco da Educação a Distância no Brasil. Com certo atraso em tecnologia, comparado aos países da Europa e os Estados Unidos, o marco histórico da EAD no Brasil foi a implantação das “Escolas Internacionais”, em 1904, representando organizações norte-americanas, oferecendo cursos por correspondência nos setores de comércio e serviços. Outros fatos históricos na história da EAD no Brasil, foram:

- A criação da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, por Henrique Morize e Edgard Roquette – Pinto, em 1923, oferecendo cursos de Português, Francês, Literatura Francesa, Silvicultura, Esperanto, Radiotelegrafia e Telefonia, iniciando assim a Educação a Distância pelo rádio no Brasil. O mesmo Roquete – Pinto instalou, em 1934, a Rádio – Escola Municipal no Rio de Janeiro. 

- A criação, em 1939, do Instituto Rádio Técnico Monitor, em São Paulo, hoje conhecido como Instituto Monitor, fundado pelo húngaro Nicolas Goldberger. Foi o primeiro instituto brasileiro a oferecer sistematicamente cursos profissionalizantes a distância por correspondência, e atualmente oferece cursos ainda por correspondência e cursos online. 

- A criação, em 1941, do Instituto Universal Brasileiro, o segundo instituto brasileiro a oferecer também cursos profissionalizantes sistematicamente, fundado por um ex-sócio do Instituto Monitor. Atualmente, também oferece cursos por correspondência e online, dando a opção para o aluno em escolher as duas modalidades em todos os cursos, oferecendo os cursos online com preço mais baixo, e oferecendo também além dos cursos técnicos e profissionalizantes, ensinos fundamental e médio no módulo supletivo. 

- Os cursos por TV e vídeo no Brasil, ficaram evidentes com a criação da TV e Rádio Cultura, em 1969, ambas da Fundação Padre Anchieta, e também com a criação do Telecurso 2º grau, em 1978, após conhecido como Telecurso 2000, pela Fundação Padre Anchieta, Rede Globo e Ministério da Educação (MEC). Na mesma década, e também pela Fundação Padre Anchieta junto com o MEC, surge o Projeto Minerva, com a utilização do rádio para a educação e inclusão social de adultos. 

- Em 1979, é criada a primeira universidade com curso de Educação a Distância, que foi a Universidade de Brasília, com cursos veiculados por jornais e revistas.

- A Universidade Aberta de Brasília foi um acontecimento muito importante na Educação a Distância no Brasil, criada em 1992.

- Em 1996, foi criada a Secretaria de Educação a Distância (SEED), pelo Ministério da Educação, privilegiando a democratização e a qualidade da educação brasileira, surgindo oficialmente no Brasil o termo Educação a Distância, estabelecidas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, embora regulamentada em 2005. 

- Na década de 2000 surgiram diversas universidades oferecendo cursos de graduação e pós graduação, destacando-se a Universidade Aberta do Brasil, criada em 2005, com parceria entre o MEC, estados e municípios, junto com universidades públicas de ensino superior, integrando cursos, pesquisas e programas de educação superior a distância. Sua criação tem o foco principal de democratizar o ensino, ampliando vagas na educação superior para a sociedade, além da formação inicial e continuada para profissionais de magistério e profissionais da administração pública. 


Breve História da Educação a Distância

- 25 de janeiro de 2015 Sem comentários
No Brasil e no mundo, além do ensino tradicional, existem outras modalidades de ensino. Uma dessas modalidades que está crescente a cada dia, é a chamada Educação a Distância, conhecida pela sigla (EAD). Por isso, iniciaremos uma pequena série de postagens sobre EAD, começando pelo seu contexto histórico.

Breve História da Educação a Distância

De acordo com o Ministério da Educação (MEC):

Educação a Distância é a modalidade educacional na qual alunos e professores estão separados, física ou temporalmente e, por isso, faz-se necessária a utilização de meios e tecnologias de informação e comunicação. Essa modalidade é regulada por uma legislação específica e pode ser implantada na educação básica (educação de jovens e adultos, educação profissional técnica de nível médio) e na educação superior. [Portal do MEC]

A expressão “Educação a Distância” surgiu no início do século XX com a divulgação do sueco Börje Holmberg, que ouviu essa expressão na universidade alemã de Tübingen. No lugar de citar “estudo por correspondência”, os alemães usavam os termos “Fernstudium” (educação a distância) ou “Fernunterricht” (ensino a distância). 

Apesar de, atualmente estar em evidência e ser sinônimo de tecnologia e intimamente ligada com a internet, a EAD não é uma modalidade nova de ensino, e sim uma modalidade bem antiga.

De acordo com a Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), em 1728 foi o marco inicial da Educação a Distância, com o anúncio de um curso pelo Professor Caleb Philipps, no Jornal Gazeta de Boston. Após diversas iniciativas de alguns professores, somente no século XIX a Educação a Distância começa a existir institucionalmente. Entre os destaques estão a Faculdade Sir Isaac Pitman, situada no Reino Unido, inaugurada a primeira escola por correspondência, a Universidade de Londres, 1858 através de cursos por correspondência, e teve entre seus alunos mais ilustres, Mahatma Gandhi e Nelson Mandela, ambos estudaram Direito. Em Berlim, a Sociedade de Línguas Modernas ensina Francês por correspondência e a Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, cria a divisão de ensino por correspondência para preparação de docentes. 

Mas foi no século XX que a Educação a Distância teve seus maiores avanços, tanto em expansão pelo mundo quanto em tecnologia. Grande parte dos cursos oferecidos por Institutos, Fundações, Colégios e Universidades, foram oferecidos por correspondência (durante muito tempo). Com o advento do cinema, na primeira década do século XX, essa tecnologia começou a ser usada para aprendizagem a distância. Após, com o sucesso do rádio, até a quarta década passou a ser o modelo de curso da distância, assim como o advento e popularização da televisão, passando essa, a partir de 1950, ser o principal meio de educação a distância. E, na segunda metade do século XX, o audiocassete e o videocassete começaram a ser empregados, causando uma revolução na Educação a Distância, pelo fato do aluno ter a flexibilidade de levar e assistir os vídeos, dia, hora e local onde estivessem. Logo após veio uma revolução muito maior da tecnologia: a internet. Ao longo do século XX, essas instituições iniciaram cursos em países como União Soviética, Japão, França, Noruega, Estados Unidos, Argentina, Reino Unido, Espanha, Venezuela, Costa Rica, Holanda, Índia, Portugal e outros países da Europa, além de alguns países do Continente Africano e também no Brasil. 

No século XXI, com o grande advento da internet, é possível, além de assistirmos as aulas no dia, hora e local que quisermos, ainda podemos interagir com outras pessoas, e muitas vezes, ao vivo. Hoje, com a tecnologia digital ao nosso lado, podemos ter uma interatividade por meio de: e-mail, fórum, chat, videoconferência, entre outros.

Na próxima postagem, falaremos um pouco sobre as gerações da Educação a Distância.